Veja lista com os militares que inspecionaram urnas eletrônicas

Nove agentes atuam em fiscalização do código-fonte, sendo quatro do Exército, três da Marinha e dois da Força Aérea

São nove os membros das Forças Armadas responsáveis por inspecionar o código-fonte das urnas eletrônicas. O grupo, convocado pelo Ministério da Defesa, fiscaliza os dados do equipamento nesta quarta-feira (3), na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Os nove militares são divididos em três instituições: quatro representantes do Exército, três da Marinha e dois da Força Aérea Brasileira. Veja a lista dos agentes que participaram da fiscalização:

Coronel Marcelo Nogueira de Sousa (Exército);

Coronel Ricardo Sant’ana (Exército);

Major Renato Vargas Monteiro (Exército);

Major Márcio Antônio Amite (Exército)

Capitão Marcus Rogers Cavalcante Andrade (Marinha);

Capitão Hélio Mendes Salmon (Marinha);

Capitão Vilc Queupe Rufino (Marinha);

Capitão Heitor Albuquerque Vieira (Força Aérea);

Tenente Coronel Rafael Salema Marques (Força Aérea).

Os militares chegaram à sede do tribunal por volta das 11h. Na parte da manhã, eles se reuniram com técnicos da Justiça Eleitoral e receberam informações técnicas. A expectativa é que os códigos-fontes comecem a ser examinados na parte da tarde, numa sala instalada pelo TSE em sua sede especificamente para esse fim.

O código-fonte é formado por 17 milhões de linhas de comandos escritos em linguagem de programação que compõem um software. A partir dele, o ministério pode testar a tecnologia, achar possíveis falhas e sugerir correções, por exemplo. A intenção é checar a confiabilidade do sistema eleitoral.

A auditoria foi marcada após envio de ofício pelo ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, nesta segunda-feira (1º). O titular da pasta classificou a solicitação como “urgentíssima”. Contudo, o TSE informou que as portas do tribunal estão abertas para o procedimento, mediante aviso prévio para programação do acompanhamento técnico, desde outubro de 2021.

Ainda de acordo com o órgão, os códigos-fontes já foram inspecionados pela Controladoria-Geral da União (CGU), pelo Ministério Público Federal (MPF), pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pelo Senado.

O PTB está realizando uma inspeção desta quarta à sexta-feira (5). A Polícia Federal tem inspeção prevista para entre os dias 22 a 26 deste mês. O PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, não pediu para fazer inspeção das urnas.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.