Se deu bem: o processo contra José Guimarães por dólares na cueca prescreveu

A Justiça Federal encerrou o processo contra o deputado petista José Guimarães por suspeita de envolvimento no caso em que um assessor foi flagrado no aeroporto de Congonhas com dólares na cueca.

O juiz Danilo Fontenele Sampaio, da 11.ª Vara Federal do Ceará, reconheceu a prescrição do caso.

Dezesseis anos atrás, o então assessor José Adalberto Vieira foi flagrado no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com R$ 209 mil em uma mala e US$ 100 mil na cueca.

Com informações Antagonista

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.