Policial morto na Bahia fazia protestos contra ordens de restrições aos trabalhadores: “Não vou permitir que violem a dignidade humana do trabalhador”

Após ter passado cerca de quatro horas dando tiros para o alto e gritando palavras de ordem no Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador, um policial foi baleado e morreu no final da noite no Hospital Geral do Estado. O militar protestava contra as medidas que restringem o trabalhador de ganhar dinheiro.

O policial estava fardado, armado com um fuzil e uma pistola e estava com com o rosto pintado de verde e amarelo. O governo baiano afirma que o soldado enfrenta um surto.

Em vídeos publicados por testemunhas nas redes sociais, o policial gritou palavras de protesto, falando em desonra e violação da dignidade dos policiais.

“Comunidade, venham testemunhar a honra ou a desonra do policial militar do estado da Bahia”, gritou o policial militar em um dos vídeos, logo após ter dado um tiro para o alto com uma pistola.

Em outro momento, ele grita: “Não vou deixar, não vou permitir que violem a dignidade e honra do trabalhador”. A região do Farol da Barra foi isolada.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.