Mourão sobre Amazônia: “Se você quer um culpado, sou eu”

O vice-presidente Hamilton Mourão disse, durante coletiva após a 7ª Reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal, se for para apontar um culpado pela falta de integração para o combate de desmatamento na Amazônia, esse culpado é ele. 

“Se você quer um culpado, sou eu. Não vou dizer que foi ministro A, ministro B ou ministro C. Eu não consegui fazer a coordenação e a integração da forma que ela funcionasse”, disse Mourão, em conversa com os jornalistas.

“Ela só foi funcionar na última fase da operação, quando a Sumaúma aconteceu e aí a turma acordou para a necessidade de conversar efetivamente uns com os outros, despirem seus preconceitos. Porque cada um tem seu preconceito, em relação ao outro, à forma do outro de trabalhar, e a partir daí houve sinergia dos trabalhos”, completou.

Mourão lidera o Conselho Nacional da Amazônia Legal, órgão colegiado federal responsável por coordenar e acompanhar a implementação das políticas públicas de proteção e desenvolvimento da região.

De acordo com o general, cerca de 65% da área desmatada na Amazônia Legal, ou seja, o que equivale a mais ou menos 8,1 mil quilômetros quadrados, foi alvo de ações ilegais que precisam ser “combatidas com toda a efetividade”. A área restante corresponde à supressão da flora em terras privadas, com autorização dos órgãos ambientais.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.