Integrantes do União Brasil querem impugnar filiação de Moro ao partido

Movimento é uma reação a uma declaração do ex-ministro e ex-juiz de que não desistiu ‘de nada’

Recém-filiado ao União Brasil, o ex-ministro Sergio Moro pode ter sua filiação impugnada pelo próprio partido. O movimento é uma reação a uma fala do ex-juiz de que não teria desistido “de nada”.

Na quinta-feira 31, ao deixar o Podemos e entrar no União Brasil, Moro disse que tinha aberto mão, nesse momento, “da pré-candidatura presidencial”. A expectativa é que ele concorresse a deputado federal por São Paulo, o que negou

Nesta sexta-feira, 1º, o ex-ministro disse: “Eu não desisti de nada. Muito menos do meu sonho de mudar o Brasil. Pelo contrário, sigo firme na construção de um projeto para o país”.

Em reação, uma ala do União Brasil formada por egressos da direção do antigo DEM garantiu que pedirá ainda hoje a impugnação da entrada de Moro ao partido.

Segundo o secretário-geral do União Brasil, ACM Neto, será apresentado ainda hoje um requerimento de impugnação da filiação. Questionado sobre a decisão da ala do partido, Moro não respondeu.

O deputado Alexandre Leite divulgou uma nota dizendo que a filiação se deu com a concordância de um projeto pelo Estado de São Paulo, isto é, deputado estadual, deputado federal ou, eventualmente, Senado.

“Em caso de insistência em um projeto Nacional, o partido vai impugnar a ficha de filiação de Moro”, garantiu o parlamentar.

A filiação de Moro foi negociada com a ala oriunda do PSL, como o presidente do União Brasil, Luciano Bivar, e o deputado Júnior Bozzella, que administra a sigla em São Paulo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.