Essa é outra prova que índio não quer viver de forma bestializada

Essa é outra prova que índio não quer viver de forma bestializada, intocado no meio do mato, essa é outra prova que o índio precisa como qualquer outro povo, evoluir, não no sentido de abandonar cultura, abandono de cultura é estupidez natural de progressistas esquerdistas, quando digo evoluir é no sentido de possuir recursos, direito a explorar o mercado de trabalho com suas riquezas, já que possuem terras a dar com pau, a evolução que o índio quer e precisa, é o remedinho ali do lado, o Dr que atenda, (pode ser um índio, o Dr, porque não?) Um cinema, teatro, porque não? Porque querem privar os índios de viverem como querem? Porque a Funai deseja manter o índio como um ser diferente dos humanos? Visto que são, humanos, visto que não diferem em nada de nós em questões genéticas, a Funai e ONGs de v@g@bundos de esquerda, querem os índios pobres e limitados, bestializados, para que a manutenção milionária dessas instituições maléficas continuem a todo vapor, ver esse herói cuidando de sua irmã e da criança no ventre dela, mostra o quão humano é, até muito mais que qualquer abortista maldito a solta por aí, ver esse cidadão brasileiro fazendo esse esforço hercúleo para salvar duas vidas, me faz ter a plena certeza de que, sim, os índios querem o progresso, não o progressismo, querem viver com suas culturas e costumes, porém com as mesmas facilidades que o canalha da ONG de maconheiros progressistas possuem, mas que por serem egoístas não permitem que os indígenas, quiçá, experimentem, chegou a hora da hipocrisia acabar, chegou a hora de aumentar a produção de alimentos, do cultivo da terra, da exploração de recursos naturais, ouro, minério de ferro, entre tantas outras riquezas que fariam dos índios brasileiros, índios ricos comos os índios americanos, aos canalhas da esquerda que lutam por igualdade de miséria, eu digo, façam a si mesmos o altoaborto, visto que sua mãe não não teve a coragem de livrar o mundo de sua existência desnecessária, bom, ela não sabia que você seria isso, um esquerdista hipócrita, talvez quem leu até aqui se pergunta, porque falei em aborto? Simples, o índio herói salvou duas vidas, uma delas ainda no ventre da mãe, algo que ao progressista canalha seria facilmente descartado, apesar que duvido muito que qualquer esquerdista faria um esforço, mínimo que seja, para salvar uma vida, o que dirá duas, por mais esse motivo penso que o esquerdista, membro da Funai, ONGs de maconheiros, deva aliviar o peso no mundo, fazendo em si mesmo o aborto tardio que sua mamãe não teve coragem de fazer!

POR: Fabrício Gomes

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.