Defesa de Bolsonaro processará Lula por falas sobre Marielle

Petista relacionou morte da vereadora a “gente de Bolsonaro”

A defesa do presidente Jair Bolsonaro (PL) avisou que irá processar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por atribuir o assassinato da vereadora Marielle Franco a “gente” do chefe do Executivo. O petista deu as declarações em um evento em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, na última quarta-feira (1º).

Na ocasião, Lula insinuou que Bolsonaro tem proximidade com milicianos e afirmou que “gente dele não tem pudor em ter matado a Marielle”.

De acordo com advogada Caroline Freitas, que atua na campanha de Bolsonaro, o jurídico da campanha avalia qual ação específica será tomada e se será apenas no âmbito da justiça eleitoral. Ou seja, poderá não haver implicações na Justiça comum.

Marielle e seu motorista, Anderson Gomes, foram mortos há quatro anos, em 14 de março de 2018. O ex-policial Ronnie Lessa é considerado o principal executor do crime. O Ministério Público ainda apura o mandante. Segundo o promotor Diogo Erthal, uma das hipóteses é que seja o contraventor Rogério de Andrade.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.