Bolsonaro dá carta branca para nova presidente da Caixa

Daniella Marques pretende criar um comitê de crise após tomar posse

Daniella Marques, a nova presidente da Caixa Econômica Federal, pretende criar um comitê de crise para apurar o relato das mulheres que acusam seu sucessor, Pedro Guimarães, de assédio sexual. A nomeação de Daniella ocorreu na noite desta quarta-feira (29), e sua posse está prevista para a próxima terça (5).

A executiva também já teria alguns nomes da diretoria do banco estatal para afastar das funções. São eles: Camila Aichinger, vice-presidente (VP) de Rede de Varejo; Celso Leonardo, VP de Atacado; Carlos Vagos, Alvaro Pires e Cleyton Carregari, amigos de infância e assessores especiais de Guimarães; e a chefe de gabinete, Rosana Guimarães. As informações são da CNN.

Segundo informações de interlocutores à emissora, Daniella já comentou que recebeu carta branca do presidente Jair Bolsonaro (PL) para fazer as mudanças que julgar melhor. A nova presidente da Caixa tem dito que seu objetivo será “preservar” a imagem do banco.

Considerada o braço direito do ministro da Economia, Paulo Guedes, Daniella tem MBA em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC) e de Finanças pelo Ibmec/RJ. Ela atuou por 20 anos no mercado financeiro, na área de independência de fundos de investimentos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.