BARROSO ATROPELA E PRETENDE GASTAR UM BILHÃO DE REAIS COM URNAS ILEGAIS

FLAGRANTE ILEGALIDADE

Equipamentos que Barroso pretende adquirir não atendem exigência Constitucional da contagem pública dos votos

Por não conterem porta para o acoplamento de impressoras, as urnas são incapazes de produzir o registro físico do voto, elemento probatório necessário e essencial à realização do escrutínio, uma exigência da Lei imposta pelo Princípio Constitucional da Publicidade.

Barroso precisa ser detido antes que gaste um bilhão de reais do dinheiro público com algo que não atende as exigências da Lei.

Cabe aos parlamentares tomar uma providência imediata, solicitando uma liminar no TCU para obstruir a compra destas arapucas.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.